O Aquaponics System Designer acaba de ser lançado! Comece a projetar agora.
Baixar aplicativoBlogRecursosPreçosSuporteEntrar

3.1 Fontes de Água

5 months ago

4 min read
EnglishEspañolعربىFrançaisPortuguêsItalianoहिन्दीKiswahili中文русский

O abastecimento de água é uma consideração importante, pois afeta diretamente o gerenciamento e o desempenho do sistema. Normalmente, 1 -3% da água total do sistema é substituída por dia dependendo do clima, época do ano e culturas que estão sendo produzidas (Somerville et al. 2014). A água é perdida no sistema através da evaporação, transpiração na planta e através de processos normais de salpicos, limpeza e colheita.

A água com uma salinidade acima de 0,8 partes por mil (ppt) normalmente não é adequada para a produção aquapônica, uma vez que a maioria das plantas cultivadas não tolera mesmo um pequeno grau de sal (Shannon e Grieve 1998). As culturas aquapônicas comuns com tolerância à salinidade incluem alface (0,83 — 2,8 ppt), couve (até 7,4 ppt), acelga suíça (1,5 — 3,5 ppt) e tomates (até 5,8 ppt) (Maggio et al. 2007, Shannon and Grieve 1998, Shannon et al. 2000). Mesmo que algumas culturas demonstrem uma capacidade de tolerar sal, o crescimento é comprometido em algum momento durante a produção.

A maioria dos produtores aquapônicos utiliza água da chuva, água do poço, água municipal ou uma combinação para seus sistemas.

Rainwater: A água da chuva normalmente tem um pH neutro ou ligeiramente ácido, leve dureza de cálcio e magnésio, e nenhuma salinidade (Somerville et al. 2014). Em sistemas grandes, a água da chuva é geralmente melhor utilizada em conjunto com outras fontes para reduzir os custos gerais e melhorar a sustentabilidade.

O escoamento da água da chuva pode ser facilmente capturado de telhados ou calhas e armazenado para uso posterior. A água recolhida dos telhados deve ser tratada antes da utilização, uma vez que pode conter bactérias e agentes patogénicos provenientes de excrementos de aves ou roedores. As considerações incluem áreas que podem receber chuva ácida, leis que proíbem a coleta, material e idade do telhado. Algumas pesquisas sugerem que telhados novos e envelhecidos não são adequados para coleta (Clark et al. 2008), uma vez que materiais como telhas, cedro e alumínio galvanizado não revestido podem contaminar água com produtos químicos, metais pesados e poluentes.

_Água do poço: _ Água do poço é uma opção viável para alguns produtores. As considerações incluem potenciais contaminantes e composição de rocha. Os produtos químicos que são particularmente prejudiciais incluem metais pesados, ferro e enxofre. Aquíferos com rochas compostas de calcário apresentam alta dureza da água e concentrações de alcalinidade. A alcalinidade (bases na água como carbonatos, bicarbonatos e hidróxidos) evita oscilações no pH, que é naturalmente reduzido em aquaponia da nitrificação. Alternativamente, os produtores com produção de peixe muito baixa podem necessitar de tratamento de água para diminuir a dureza e/ou a alcalinidade antes da utilização (Somerville et al. 2014). A falta de peixe e a subsequente entrada de alimentos podem fazer com que o pH permaneça muito alto, tornando certos nutrientes inacessíveis à planta. A taxa de bombeamento do aquífero também precisará ser determinada se ele será a única fonte de água para um sistema aquapônico. Isso é particularmente importante em sistemas que exigirão grandes adições de água ou substituição.

_Águas municipais: _ A água municipal é ideal para uso em sistemas aquapônicos. O cloro na água da torneira elimina bactérias, patógenos e algas, tornando-o uma fonte segura e confiável de água. No entanto, o cloro e as cloraminas devem ser removidos antes de serem utilizados, pois são tóxicos para os peixes e eliminam as bactérias nitrificantes.

A cloramina é basicamente uma molécula muito estável de cloro ligado à amônia. Ao contrário do cloro isoladamente, as cloraminas não podem evaporar para fora da água. Isto proporciona às famílias rurais um abastecimento seguro de água potável, mas torna a sua utilização complicada para os produtores aquánicos. O cloro livre na água pode ser gaseificado em 48 a 72 horas com aeração. As cloraminas requerem dissipação química (ex. tiossulfato de sódio) ou filtração de carvão vegetal. Dado o pequeno volume de troca de água, as cloraminas normalmente não impactam negativamente um sistema aquapônico. Normalmente, você pode substituir cerca de 10% do volume de água do sistema sem tratar ou testar a presença de cloro ou cloraminas.

Superfície: As águas superficiais incluem lagoas, lagos, rios e riachos. A água superficial pode introduzir patógenos, algas, caracóis e outros organismos. Além disso, muitas águas superficiais estão contaminadas com poluentes ou escoamentos agrícolas que representam uma ameaça à segurança alimentar para os organismos do sistema e para os consumidores.

*Fonte: Janelle Hager, Leigh Ann Bright, Josh Dusci, James Tidwell. Universidade Estadual de Kentucky. Manual de Produção Aquaponics: Um Manual Prático para Produtores. *


Kentucky State University

https://www.kysu.edu/academics/college-acs/school-of-aas/index.php
Loading...

Mantenha-se atualizado sobre a mais recente Aquaponic Tech

Empresa

  • Nossa equipe
  • Comunidade
  • Pressione
  • Blog
  • Programa de referência
  • Política de privacidade
  • Termos de serviço

Direitos autorais © 2019 Aquaponics AI. Todos os direitos reservados.