common:navbar-cta
Baixar aplicativoBlogRecursosPreçosSuporteEntrar
EnglishEspañolعربىFrançaisPortuguêsItalianoहिन्दीKiswahili中文русский

** Simon Goddek, Alyssa Joyce, Sven Wuertz, Oliver Körner, Ingo Bläser, Michael Reuter e Karel J. Keesman

Abstrato Os sistemas aquapônicos tradicionais foram organizados em um único ciclo de processo que direciona a água rica em nutrientes dos peixes para as plantas e para trás. Dadas as diferentes exigências específicas de nutrientes e ambientais das plantas e peixes, tais sistemas apresentaram um compromisso para as condições ideais para a criação de ambos, reduzindo assim a eficiência e a produtividade de tais sistemas acoplados. Mais recentemente, projetos que permitem a dissociação de unidades fornecem uma regulação mais refinada da água de processo em cada uma das respectivas unidades, permitindo também uma melhor reciclagem de nutrientes do lodo. Os sólidos suspensos dos peixes (por exemplo, fezes e alimentos não consumidos) precisam ser removidos da água de processo antes que a água possa ser direcionada para as plantas, a fim de evitar o entupimento dos sistemas hidropônicos, uma etapa que representa uma perda significativa de nutrientes totais, principalmente fósforo. A reutilização de lodo e a mobilização de nutrientes contidos nesse lodo apresentam uma série de desafios de engenharia que, se abordados criativamente, podem aumentar drasticamente a eficiência e a sustentabilidade dos sistemas aquapônicos. Uma solução é separar, ou quando há patógenos ou problemas de produção, isolar componentes do sistema, maximizando assim o controle geral e a eficiência de cada componente, reduzindo os compromissos entre as condições e as necessidades específicas de cada subsistema. Outra inovação potencial que é possível graças à dissociação de unidades envolve a introdução de loops adicionais em que os biorreatores podem ser utilizados para tratar lamas. Um ciclo de destilação adicional pode garantir o aumento das concentrações de nutrientes para a unidade hidropônica e, ao mesmo tempo, reduzir os efeitos adversos sobre a saúde dos peixes devido aos elevados níveis de nutrientes na unidade RAS. Vários estudos têm documentado o desempenho da digestão aeróbica e anaeróbica de biorreatores para o tratamento de lodo, mas os benefícios da digestação sobre o crescimento da planta não são bem pesquisados. Ambos os componentes de remineralização e destilação têm, consequentemente, um alto potencial inexplorado para melhorar os sistemas aquapônicos dissociados.

Palavras-chave Aquapônica dissociada · Aquapônica multi-loop · Dinâmica do sistema · Design do sistema · Digestão anaeróbica · Dessalinização

S. Goddek · K. J. Keesman

Métodos Matemáticos e Estatísticos (Biometris), Universidade de Wageningen, Wageningen, Países Baixos

A. Joyce

Departamento de Ciências Marinhas, Universidade de Gotemburgo, Gotemburgo, Suécia

S. Wuertz

Departamento de Ecofisiologia e Aquicultura, Leibniz-Instituto de Biologia de Água Doce e Pescas Internas, Berlim, Alemanha

O. Körner

Leibniz-Instituto de Culturas Vegetais e Ornamentais (IGZ), Grossbeeren, Alemanha

I. Bläser · M. Reuter

aquaponik manufaktur GmbH, Issum, Alemanha

© O (s) Autor (es) 2019 201

S. Goddek et al. (eds.), Sistemas de Produção de Alimentos Aquaponics, https://doi.org/10.1007/978-3-030-15943-6_8

Referências

Alvarez R, Lidén G (2008) O efeito da variação da temperatura na biometanação em alta altitude. Bioresour Technol 99:7278 —7284. https://doi.org/10.1016/j.biortech.2007.12.055

Bode HW (1930) Um método de correção de impedância. Bell Syst Tech J 9:794 —835. https://doi.org/ 10.1002/j.1538-7305.1930.tb02326.x

Coghlan SM, Ringler NH (2005) Efeitos dependentes da temperatura da truta arco-íris no crescimento de salmão do Atlântico Parr. J Grandes Lagos Res 31:386 —396. https://doi.org/10.1016/S0380-1330(05) 70270-7

Dalsgaard J, Lund I, Thorarinsdottir R, Drengstig A, Arvonen K, Pedersen PB (2013) Cultivando diferentes espécies em RAS nos países nórdicos: situação atual e perspectivas futuras. Aquac Porg 53:2 —13

Davidson J, Good C, Welsh C, Summerfelt ST (2011) Comportamento anormal de natação e aumento das deformidades em truta arco-íris Oncorhynchus mykiss cultivada em sistemas aquícolas de baixa troca. Aquac Porg 45:109 —117

de Lemos Chernicharo CA (2007) Reactores anaeróbicos, 4ª edn. IWA Publishing, Nova Deli

Delaide B, Goddek S, Gott J, Soyeurt H, Jijakli M (2016) Alface (Lactuca sativa L. var. Sucrina) desempenho de crescimento em solução aquapônica complementada supera a hidroponia. Água 8:467. https://doi.org/10.3390/w8100467

Delaide B, Goddek S, Keesman KJ, Jijakli MH (2018) Biotechnologie, agronomie, société et environnement = Biotecnologia, agronomia, sociedade e meio ambiente: BASE. https://popups.uliege.be:443/1780-4507 22, 12

Doyle JC, Francis BA, Tannenbaum A (1992) Teoria de controle de feedback. Pub Macmillan. Co

El-Sayed A-FM (2006) Tilapia cultura. Publicação CABI, Oxfordshire

Emerenciano M, Carneiro P, Lapa M, Lapa K, Delaide B, Goddek S (2017) Mineralizacão de sólidos. Bras Aquac: 21—26

FAO (2005) Programa de informação sobre espécies aquáticas cultivadas. Oncorhynchus mykiss. [Documento WWW]. Peixe da FAO. Aquac. Dep. [online]. URL http://www.fao.org/fishery/culturedspecies/ Oncorhynchus_mykiss/pt. Acessado em 21 de set de 2015

FAO (2014) Produção aquánica de alimentos em pequena escala: piscicultura integrada e vegetal. FAO, Roma

Goddek S (2017) Oportunidades e desafios de sistemas aquapônicos multi-loop. Universidade de Wageningen, Wageningen. https://doi.org/10.18174/412236

Goddek S, Keesman KJ (2018) A necessidade da tecnologia de dessalinização para projetar e dimensionar sistemas aquapônicos multi-loop. Dessalinização 428:76 —85. https://doi.org/10.1016/j.desal.2017. 11.024

Goddek S, Körner O (2019) Um modelo de simulação totalmente integrado de aquapônica multi-loop: um estudo de caso para dimensionamento de sistemas em diferentes ambientes. Agric Syst 171:143 —154

Goddek S, Vermeulen T (2018) Comparação do desempenho de crescimento Lactuca sativa em sistemas hidropônicos convencionais e baseados em RAS. Aquac Int 26:1 —10. https://doi.org/10.1007/s10499-0180293-8

Goddek S, Delaide B, Mankasingh U, Ragnarsdottir K, Jijakli H, Thorarinsdottir R (2015) Desafios da aquapônica sustentável e comercial. Sustentabilidade 7:4199 —4224. https://doi.org/10.3390/su7044199

Goddek S, Espinal C, Delaide B, Schmautz Z, Jijakli H (2016) Navegando em direção a sistemas Aquapônicos dissociados (DAPS): uma abordagem de projeto de dinâmica do sistema. Água 8:7

Goddek S, Delaide BPL, Joyce A, Wuertz S, Jijakli MH, Gross A, Eing EH, Bläser I, Reuter M, Keizer LCP, Morgenstern R, Körner O, Verreth J, Keesman KJ (2018) Mineralização de nutrientes e redução de matéria orgânica de lamas à base de RAS em UASB-EGSB sequencial reactores. Aquac Eng 83:10 —19. https://doi.org/10.1016/J.AQUAENG.2018.07.003

Jones BJ (2005) Hydroponics — um guia prático para o agricultor sem solo, 2º edn. Imprensa CRC, Boca Raton

Jung IS, Lovitt RW (2011) Técnicas de lixiviação para remover metais e nutrientes potencialmente perigosos de lodo de exploração de trutas. Água Resolução 45:5977 —5986. https://doi.org/10.1016/j.watres. 2011.08.062

Karimanzira D, Keesman KJ, Kloas W, Baganz D, Rauschenbach T (2016) Modelagem dinâmica do sistema aquapônico INAPRO. Aquac Eng 75:29 —45. https://doi.org/10.1016/j.aquaeng.2016. 10.004

Karimanzira D, Keesman K, Kloas W, Baganz D, Rauschenbach T (2017) Maneira eficiente e econômica de operar um sistema de aquicultura de recirculação em uma fazenda aquapônica. Aquac Econ Manag 21:470 —486. https://doi.org/10.1080/13657305.2016.1259368

Kloas W, Groß R, Baganz D, Graupner J, Monsees H, Schmidt U, Staaks G, Suhl J, Tschirner M, Wittstock B, Wuertz S, Zikova A, Rennert B (2015) Um novo conceito para sistemas aquapônicos para melhorar a sustentabilidade, aumentar a produtividade e reduzir os impactos ambientais. Aquac Environ Interact 7:179 —192. https://doi.org/10.3354/aei00146

Körner O, Andreassen AU, Aaslyng JM (2006) Simulando o controle dinâmico de iluminação suplementar. Acta Hortic 711:151 —156. https://doi.org/10.17660/ActaHortic.2006.711.17

Körner O, Gutzmann E, Kledal PR (2017) Modelo dinâmico que simula os efeitos simbióticos em sistemas aquapônicos. Acta Hortic 1170:309-316. https://doi.org/10.17660/ActaHortic.2017. 1170.37

Körner O, Pedersen JS, Jaegerholm J (2018) Simulando a produção de alface em sistemas de calhas móveis multicamadas. Acta Hortic 1227:283 —290

Lupatsch I, Kissil GW (1998) Predição de resíduos aquícolas provenientes da cultura do goro-marinho (Sparus aurata) utilizando uma abordagem nutricional. Aquat Living Resour 11:265 -268. https://doi.org/10.1016/ S0990-7440 (98) 80010-7

Mirzoyan N, Gross A (2013) Utilização de reatores UASB para digestão de lodo de aquicultura salobra em diferentes condições. Água Res 47:2843 —2850. https://doi.org/10.1016/j.watres.2013.02.050

Monsees H, Keitel J, Paul M, Kloas W, Wuertz S (2017a) Potencial de tratamento de lodo aquacultura para aquaponia: avaliação da mobilização de nutrientes em condições aeróbias e anaeróbias. Aquac Environ Interact 9:9 —18. https://doi.org/10.3354/aei00205

Monsees H, Kloas W, Wuertz S, Cao X, Zhang L, Liu X (2017b) Sistemas desacoplados em teste: eliminando gargalos para melhorar processos aquapônicos. POs Um 12:e0183056. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0183056

Morris KA (2001) Introdução ao controle de feedback. Harcourt/Imprensa Acadêmica, San Diego

Neto RM, Ostrensky A (2013) Estimativa da carga de nutrientes nos resíduos do Nilo Tilapia Oreochromis niloticus (L.) criados em gaiolas em condições climáticas tropicais. Aquac Resolução 46:1309 —1322. https://doi.org/10.1111/are.12280

Nyquist H (1932) Teoria da regeneração. Bell Syst Tech J 11:126 -147. https://doi.org/10.1002/j. 1538-7305.1932.tb02344.x

Ogata K (2010) Engenharia de controle moderno, 5ª edn. Pearson (Deli)

Rakocy JE, Shultz RC, Bailey DS, Thoman ES (2004) Produção aquaponica de Tilapia e manjericão: comparação de um sistema de cultivo em lote e escalonado. Acta Hortic 648:63 —69

Resh HM (2002) Tomates hidropônicos Imprensa CRC, Boca Raton

Resh HM (2012) Produção de alimentos hidropônicos: um guia definitivo para o jardineiro doméstico avançado e o produtor hidropônico comercial. Imprensa CRC, Boca Raton

Resh HM (2013) Produção de alimentos hidropônicos: um guia definido para o jardineiro doméstico avançado e o produtor hidropônico comercial, 7º edn. Imprensa CRC, Hoboken

Reyes Lastiri D, Slinkert T, Cappon HJ, Baganz D, Staaks G, Keesman KJ (2016) Modelo de um sistema aquapônico para necessidades minimizadas de água, energia e nitrogênio. Tecnol de Água. wst2016127 74:30 —37. https://doi.org/10.2166/wst.2016.127

Ross LG (2000) Fisiologia ambiental e energética. In: McAndrew BJ (ed) Tilapias: biologia e exploração. Springer, Dordrecht, páginas 89-128

Schrader KK, Davidson JW, Summerfelt ST (2013) Avaliação do impacto dos níveis de nitrato-azoto em sistemas de aquicultura de recirculação nas concentrações dos compostos de sabor diferente geosmina e 2-metilisoborneol em água e truta arco-íris (Oncorhynchus mykiss). Aquac Eng 57:126 —130. https://doi.org/10.1016/j.aquaeng.2013.07.002

Shahzad MW, Burhan M, Ang L, Ng KC (2017) Nexo energia-água-ambiente que sustenta a sustentabilidade futura da dessalinização. Dessalinização 413:52 —64. https://doi.org/10.1016/j.desal.2017. 03.009

Sonneveld C, Voogt W (2009) Manejo de nutrientes em sistemas de substratos. In: Nutrição vegetal de culturas em estufa. Springer, Dordrecht, páginas 277-312. https://doi.org/10.1007/978-90-481-25326_13

Subramani A, Jacangelo JG (2015) Tecnologias emergentes de dessalinização para tratamento de águas: uma revisão crítica. Água Res 75:164 —187. https://doi.org/10.1016/j.watres.2015.02.032

Timmons MB, Ebeling JM (2013) Recirculando aquicultura, 3ª edn. Ithaca Editora

LLC, Ithaca van Gorcum B, Goddek S, Keesman KJ (2019) Obtendo insights de mercado para vegetais produzidos aquaponicamente no Quênia. Aquac Int:1—7. https://link.springer.com/article/10.1007/s10499-01900379-1

Yavuzcan Yildiz H, Robaina L, Pirhonen J, Mente E, Domínguez D, Parisi G (2017) Bem-estar dos peixes em sistemas aquapônicos: sua relação com a qualidade da água com ênfase na alimentação e nas fezes — uma revisão. Água 9:13. https://doi.org/10.3390/w9010013

Yogev U, Barnes A, Gross A (2016) Análise de nutrientes e balanço energético para um modelo conceitual de três loops fora da rede. Aquaponics Água 8:589. https://doi.org/10.3390/W8120589

Acesso Aberto Este capítulo está licenciado sob os termos da Licença Internacional Creative Commons Attribution 4.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/), que permite o uso, compartilhamento, adaptação, distribuição e reprodução em qualquer meio ou formato, como desde que você dê crédito apropriado ao (s) autor (es) original (s) e à fonte, forneça um link para a licença Creative Commons e indique se foram feitas alterações.

As imagens ou outros materiais de terceiros neste capítulo estão incluídos na licença Creative Commons do capítulo, salvo indicação em contrário em uma linha de crédito para o material. Se o material não estiver incluído na licença Creative Commons do capítulo e seu uso pretendido não for permitido por regulamentos legais ou exceder o uso permitido, você precisará obter permissão diretamente do detentor dos direitos autorais.

! image-20200929112107029


Aquaponics Food Production Systems

Loading...

Mantenha-se atualizado sobre a mais recente Aquaponic Tech

Empresa

  • Nossa equipe
  • Comunidade
  • Pressione
  • Blog
  • Programa de referência
  • Política de privacidade
  • Termos de serviço

Direitos autorais © 2019 Aquaponics AI. Todos os direitos reservados.